Translate

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

A corrupção




A corrupção existe em três facetas.

  1. O objeto da corrupção, que são sistemas ou instituições, normalmente utilizados para beneficiar alguém, ou dar assistência, por tanto, a princípio são instituições com intenções nobres e produtivas.
  2. O corrupto ativo, que é o planejador e utiliza o sistema (objeto da corrupção) para beneficiar ou ser beneficiado por ela, sem direito de tal ou mesmo tendo o direito; faz-se privilegiar ou privilegiar alguém por alguns benefícios.
  3. O corrupto passível, que é o responsável pela fiscalização ou execução do sistema, que facilita o corrupto, ou negligência algumas tarefas crucial para o bom andamento dos processos, ganhando ou não para isso.



Outras coisas alem destas facetas, são complicações jurídicas que atrapalham mais do que acabar com essas práticas.   Solicito aos leitores então que não se preocupem com os termos técnicos, e desculpa por eu também, não se atentar para isso, já que não tenho o conhecimento profundo do assunto. A intenção maior deste texto é dar minha opinião sobre essa prática e tentar demonstrar o que isso acarreta para um País. Sinceramente os indianos estão certos ao se manifestarem contra os super faturamentos das obras esportivas. Exemplos para nós brasileiros que estamos prestes a realizar um grande evento esportivo. “A COPA”.



Vamos analisar, por exemplo, a bolsa família, sistema esse reconhecido internacionalmente por um excelente distribuidor de renda. Vamos supor um indivíduo, sem direitos, se apodere de algum benefício dela; por que aconteceria isso? Por algum facilitador é claro. Eu suponho quatro, ou algumas falhas comuns em instituição pública:

  1.  Brechas legais: leis mal feitas.
  2.  Facilitadores: indivíduos, responsáveis para executar ou fiscalizar os processos do sistema que para ser beneficiados pelo corrupto ativo, facilitam os desvios não executando suas funções. São esses os corruptos passivos.
  3. Cultura de desleixo: pessoas que executam os seus trabalhos de forma tão negligente que mesmo não ganhando nada com isso facilitam o corrupto ativo.
  4. Falta de transparência: documentação tão mal elaborada, a propósito ou não, que dificulta o entendimento dos processos não dando a transparecer se houve ou não desvios.



Mas mesmo assim, vendo que os recursos a bolsa família são tão abundantes, é muito difícil ouvirmos notícias de alguém que não recebeu algum benefício, de direito.


Vamos então, observarmos um hospital público que tem os recursos escassos. Se esses recursos são desviados, é evidente que alguém será prejudicado e poderá até perder sua vida, graças aos desvios de recursos dos corruptos. Por tanto o que é um corrupto neste caso?   Um assassino, homicida. Pode ser culposo por não ter a intenção de matar. Mas os seus desvios podem causar a morte de alguém. Assim é corrupto, desviam os recursos e não estão nem ai com as conseqüências de sua corrupção. São pessoas que destroem o meio ambiente, fecham contratos superfaturados, Hoje hospitais públicos não conseguem atender a população como deveriam, adiando tratamentos tão importantes para elas. E caso do ministério dos transportes? O Caos nos trânsitos? A demora das soluções dos processos jurídicos? Quem se beneficia com isso?...


Alguém me diga então, como acabar com as misérias se não mitigarmos as corrupções antes de tudo?


Na índia ou aqui, com greve de fome ou não, devemos nos manifestar com qualquer superfaturamento, das obras públicas, por que o que é um corrupto? Um assassino... E tem que ser tratado como tal.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário